Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundo

Notícias e conteúdos sobre a prática do jornalismo na área de meio ambiente no Brasil e no Mundo

Maristela Crispim e Lara Ely escolhidas para cobrir a Rio +20 pela rede Earth Journalism Network

Deixe um comentário

O Diário do Nordeste vai participar da cobertura especial com o subsídio da rede Earth Journalism Network (EJN) da Internews e da organização brasileira O Eco, que desenvolveram um programa de bolsas para levar jornalistas à Rio+20. No Brasil, além da jornalista Maristela Crispim, editora de Reportagem Especial do Diário do Nordeste, apenas uma outra jornalista foi selecionada, Lara Correa Ely, do Zero Hora, de Porto Alegre.
A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, mais conhecida como Rio+20, acontece de 20 a 22 de junho de 2012, no Rio de Janeiro. O evento marca os 20 anos da Rio-92 ou Eco-92 e deverá contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas. A Conferência terá dois temas principais: A Economia Verde no contexto da sustentabilidade e da erradicação da pobreza; e a estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável. Além da participação das autoridades dos países membros, a sociedade será representada por grupos empresariais, de trabalhadores, entidades de mulheres, comunidade científica etc.

Os bolsistas chegam ao Rio de Janeiro no dia 14. Os dias antes da Cúpula Rio +20 incluirão sessões de treinamento em jornalismo, pré-conferências da Cúpula e pelo menos uma viagem de campo. Eles irão cobrir o encontro oficial propriamente dito entre os dias 20 e 22 de junho e voltar para casa em 23 de junho. A EJN e O Eco vão arcar com os custos de viagens, acomodação durante o programa de bolsas e darão um subsídio diário.

No processo de seleção, todos os candidatos tiveram que se comprometer a comparecer para a duração total do programa de bolsas e fornecer uma carta de apoio de seu editor / produtor / supervisor confirmando que o profissional pode participar durante todo o período do programa; que o material produzido durante o programa de bolsas vai ser publicado ou divulgado por seu meio de comunicação; e autorizando que as matérias produzidas poderão ser republicadas no sítio do programa, com todos os créditos dados ao veículo de mídia original.

Freelancers também puderam concorrer às bolsas, mas tiveram que fornecer carta de apoio de um veículo de mídia que vai publicar a cobertura da cúpula. Inicialmente os fundos permitiam o apoio a 12 jornalistas, esperando que a maioria deles seja proveniente de veículos de mídia na América Latina.

Os candidatos precisaram mostrar compromisso na cobertura dos temas de desenvolvimento sustentável e serem fluentes em pelo menos alguma das três línguas do programa: Português, Inglês ou Espanhol (fluência em mais de uma foi considerada uma vantagem adicional).

O programa de bolsas conta com o apoio do Fundo Vale e financiamento adicional levantado pela Internews.

Gestão Ambiental

Formada em Comunicação Social (Jornalismo Impresso) e com Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Ceará (UFC), membro da Rede Brasileira de Jornalistas Ambientais (RBJA), professora de Comunicação Ambiental no Curso de Especialização em Gestão Ambiental da Universidade de Fortaleza (Unifor), é responsável pela página semanal de Gestão Ambiental, publicada semanalmente no caderno de Negócios, e também pelo blog Gestão Ambiental (http://blogs.diariodonordeste.com.br/gestaoambiental/).

“Além de saber que temas relacionados diretamente com os problemas do Semiárido estarão em pauta por ser uma das regiões a serem mais fortemente atingidas pelas consequências das Mudanças Climáticas Globais, de acordo com estudos do IPPC; terei uma oportunidade ímpar de poder participar de um importante momento da história da tentativa de se buscar o almejado caminho do Desenvolvimento Sustentável”, declarou Maristela Crispim.

FIQUE POR DENTRO
A Economia Verde norteará as discussões

A Rio+20 tem por objetivo analisar as recomendações, protocolos e convenções que foram acordadas em 1992, na Rio-92 ou Eco-92. Deve também definir meios de se avançar na busca de um desenvolvimento verdadeiramente sustentável para o Planeta. Na Conferência realizada há 20 anos foram, firmados os seguintes documentos: a Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento; a Agenda 21; a Convenção-Quadro sobre Mudanças Climáticas e a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB).

O debate que ocorrerá na conferência de 2012 terá dois temas centrais: a transição para uma Economia Verde no contexto da preservação do meio ambiente e da biodiversidade, e a erradicação da pobreza e das desigualdades; e o quadro institucional (instrumentos de governança) para que se implemente o Desenvolvimento Sustentável.

Uma semana antes da conferência, acontece, de 13 a 15 de junho, a terceira reunião do Comitê Preparatório (PrepCom), que já reunirá uma grande quantidade de diplomatas, representantes de governos e da sociedade civil do mundo todo.

Fonte: Diário do Nordeste, com edição da Redação

 

Anúncios

Autor: Redação

Jornalista, Porto Alegre, RS Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s