Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundo

Notícias e conteúdos sobre a prática do jornalismo na área de meio ambiente no Brasil e no Mundo

A temática ambiental no jornalismo: Mesa Redonda integra estudantes e profissionais das áreas ambiental e da comunicação

Deixe um comentário

“A temática ambiental no jornalismo atual: a interface entre a academia e o mercado” esta foi a pauta da Mesa Redonda promovida na manhã de 8 de agosto pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES/RS), Associação Riograndense de Imprensa (ARI) e Braskem, por meio do Prêmio José Lutzenberger de Jornalismo Ambiental. O evento educativo, realizado na sede da ARI, reuniu profissionais das áreas ambiental e da comunicação e estudantes de jornalismo de diversas universidades do Rio Grande do Sul.

Com mediação do professor aposentado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mário Rocha, a Mesa Redonda foi composta pelos docentes Beatriz Dornelles, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS); Bruna Teixeira da Silveira, da Faculdade da Serra Gaúcha (FSG); Edelberto Behs, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos); Lisete Ghiggi, do Centro Universitário Metodista (IPA); e Roberto Villar Belmonte, do Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter).

De acordo com o presidente da ARI, Batista Filho, a iniciativa visou instigar a reflexão sobre o papel do jornalismo frente à problemática ambiental, promover a integração entre academia e o mercado de trabalho, assim como a divulgação da 2ª edição do Prêmio Lutzenberger de Jornalismo Ambiental, que está com inscrições abertas até o dia 31 de agosto.

O atual formato da cobertura jornalística na editoria de Meio Ambiente foi um dos assuntos destaques durante o debate. Para os profissionais, há uma deficiência na investigação e aprofundamento de dados nas matérias com foco ambiental. Beatriz Dornelles destacou que o tema ambiental deve ser pauta de todas as editorias e que é necessário fugir do viés de comercialização ambiental, ou seja, abordar o Meio Ambiente apenas sobre o que podemos ganhar ou perder com base no lucro. “É necessário explorar mais a causa e o efeito. Temos inúmeros dados de estudos acadêmicos disponíveis, está faltando por parte do mercado de trabalho, ou seja, dos jornalistas, aproveitarem melhor a produção acadêmica que apresenta inúmeros dados importantes em relação ao Meio Ambiente”, destacou a professora.

Para Bruna Teixeira da Silveira, a mudança somente será possível a partir da transformação cultural. “Para isso, precisamos investir na formação dos futuros profissionais para que sejam os disseminadores desta nova prática de comunicar. É preciso integrar as áreas de conhecimento, tornar a produção mais reflexiva e investigativa, eliminado a atual superficialidade que esta sendo tratada a questão ambiental”, menciona.

Na mesma linha de pensamento, Roberto Villar, destaca que diante de um cenário tecnológico em expansão, a convergência de mídias torna-se importante ferramenta de busca e disseminação de informação. “O Jornalismo Ambiental vive a era do Ouro, porque temos a oportunidade de exercer o verdadeiro jornalismo. A internet permite dar aprofundamento e amplitude na forma de comunicar, a partir de ferramentas avanças de divulgação. Assim, basta o mercado de trabalho equilibrar os dois extremos dos focos atuais de matérias, que são o viés da comercialização ambiental e a cobertura superficial sobre o tema”, defendeu o professor.

Participar do debate sobre jornalismo ambiental foi uma experiência fascinante revelou o estudante Bruno Pedrotti, da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio Grande do Sul (ESPMRS). “Aprendi muito com os palestrantes e espero poder levar o tema a debate tanto em minha universidade quanto no mercado de trabalho”, acrescentou Bruno.

Além de contar como hora extracurricular, a Mesa Redonda foi ofertada gratuitamente.

Para saber mais sobre o Prêmio visite a página http://premiojornalismoambiental.com.br/.

Fonte

Advertisements

Autor: Redação

Jornalista, Porto Alegre, RS Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s