Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundo

Notícias e conteúdos sobre a prática do jornalismo na área de meio ambiente no Brasil e no Mundo

Unochapecó promove palestra e entrega de prêmio sobre Jornalismo Ambiental

Deixe um comentário

Em comemoração ao Dia do Jornalista, celebrado no dia 7 de abril, o curso de Jornalismo da Unochapecó promoveu na  sexta-feira (06/04) palestra sobre o ‘Ruralômetro: o jornalismo ambiental fiscalizando a política’. O tema foi abordado pelo jornalista e colaborador da ONG Repórter Brasil Guilherme Zocchio. Neste mesmo dia, foi entregue o Prêmio Unochapecó/Caixa de Jornalismo Ambiental.

O Ruralômetro foi criado pelo Repórter Brasil e é uma ferramenta para medir o comportamento dos deputados federais eleitos em 2014 no setor ruralista. Quanto pior o impacto socioambiental dos projetos que o parlamentar votou ou propôs, mais alta é sua temperatura. O Ruralômetro permite ainda descobrir quais deputados têm multas no Ibama, quais receberam financiamento de campanha de empresas autuadas por infrações ambientais ou por trabalho escravo e é possível saber quais parlamentares estão ligados a empresas que deixaram de recolher a contribuição previdenciária ao INSS.

O professor do curso de Jornalismo, Vagner Dalbosco, destaca que nos últimos anos vivenciamos inúmeras crises que colocam em xeque as instituições e o próprio sistema, especialmente a relação público-privada. “Esta palestra tem a intenção de discutir como estas relações e os diferentes interesses envolvendo, impactam também o meio ambiente”, afirma.

 

Prêmio de Jornalismo Ambiental

Nesta edição o Prêmio Unochapecó/Caixa de Jornalismo Ambiental recebeu 90 reportagens inscritas. O tema foi ‘Meio Ambiente e Produção de Alimentos’, nos segmentos de impresso, TV, rádio e web, que integram as categorias profissional e estudante.

Para o professor e coordenador do prêmio, Vagner Dalbosco, a extensiva participação demonstra a consolidação e a credibilidade do Prêmio ao longo destes oito anos, uma vez que se percebe uma cultura já estabelecida de profissionais e estudantes dos três estados da região Sul que, ao final de cada ano, já manifestam seu interesse em participarem da edição seguinte. “Entendemos que nosso objetivo com o Prêmio está sendo cumprido, que é estimular o debate público sobre assuntos envolvendo a temática ambiental. Promovendo esta discussão como um elemento formativo e incentivando pautas que levem este debate ao dia a dia das comunidades” conclui.

Já a professora e coordenadora do curso de Jornalismo, Angélica Lüersen, afirma que o Prêmio reconhece a importância de produções jornalísticas voltadas à temática ambiental. “Além da discussão e reflexão instigadas pelo prêmio junto à sociedade, profissionais e estudantes têm a possibilidade de produzir reportagens sob esse viés, o que fortalece a área do Jornalismo Ambiental”, salienta.

Os temas vencedores das reportagens na categoria profissional são: ‘Mulheres agricultoras aprendem a plantar orgânicos’ como reportagem de TV, de autoria do jornalista Almeri Cezino da Silva e veiculada na TV Univali de Itajaí-SC; ‘Campo Saudável’ como reportagem de rádio, produzida pelo jornalista Marcos Andrei Meller, da Rádio Peperi AM de São Miguel do Oeste-SC. Além da reportagem impressa ‘Perigo no Prato’, da jornalista Jeniffer Vanessa Gularte, publicada no Jornal Zero Hora de Porto Alegre-RS e a web reportagem ‘Bioma Castigado’, do jornalista Celso Felizardo Junior, publicado pela Folha de Londrina, de Londrina-PR.

Na categoria estudante, os trabalhos vencedores são: ‘Agricultura urbana em Florianópolis’ como reportagem de TV, de autoria do estudante da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Vitor Antonio Sabbi; na subcategoria  reportagem de rádio, ‘Impacto do desperdício de alimentos no dia a dia’, produzida por Bianca Gross da Silva, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Na reportagem impressa ‘Produção de plantas alimentícias não convencionais traz benefícios à saúde e ao meio ambiente’, de autoria da estudante do Bom Jesus/IELUSC, de Joinville-SC, Marília Comelli de Oliveira. Já na subcategoria web reportagem, ‘Resistência agroecológica’, de autoria do estudante da UniRitter de Porto Alegre, Matheus Pereira Closs.

Para o estudante do curso de Jornalismo da UniRitter de Porto Alegre, Matheus Pereira Closs, o grande desafio foi conciliar a disponibilidade das fontes com as datas da Expointer. “Há também os desafios ‘universais’ de toda matéria, como produzir um texto de interesse público e que seja atrativo e preciso em suas informações” comenta.

 
*Texto de Valeria Romanzini Cenci/Estagiária da Acin Jornalismo, sob a orientação de Eliane Taffarel

Anúncios

Autor: Redação

Jornalista, Porto Alegre, RS Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s