Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundo

Notícias e conteúdos sobre a prática do jornalismo na área de meio ambiente no Brasil e no Mundo

16 exemplos de jornalistas científicos e ambientais

Deixe um comentário

Por Silvia Marcuzzo

Há muitos profissionais da imprensa que estão fazendo um bom trabalho de disseminação das informações científicas e socioambientais. E alguns deles foram citados na live Nas Ondas da Transição do dia 9 de setembro/2021 pelas jornalistas Sucena Shkrada Resk e Meghie Rodrigues, onde o tema Conexões entre jornalismo ambiental e científico foi abordado. Os programas Nas Ondas da Transição são produzidos e apresentados pela jornalista Silvia Marcuzzo com links no site que mantém em www.silviamarcuzzo.com.br

Como um dos objetivos do site www.silviamarcuzzo.com.br é potencializar a divulgação para engajar mais gente no entendimento dos desafios da crise climática, a seguir estão os nomes dos colegas e os veículos que atuam.

Começo pelas convidadas, acesse os canais da Sucena, membro da Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental (www.rbja.jor.br). Ela é autora do blog Cidadãos do Mundo (www.cidadaosdomundo.webnode.com), desde 2007. Produz e apresenta o programa de entrevistas Vozes dos Biomas e do Eu, Nós e Nosso Meio Ambiente no seu canal do YouTube (https://www.youtube.com/sucenashkradaresk).

Já Meghie é vice-presidente da Rede Brasileira de Jornalistas e Comunicadores de Ciência (RedeComCiência) https://www.facebook.com/redecomciencia/
e escreve para vários veículos, entre eles a Mongabay https://brasil.mongabay.com/by/meghie-rodrigues/

Confira a lista dos 16 profissionais citados pelas jornalistas por ordem alfabética

Ana Carolina Amaral – blog Ambiência, na Folha de S. Paulo
https://ambiencia.blogfolha.uol.com.br/2021/08/09/mundo-ainda-pode-limitar-crise-do-clima-com-acoes-imediatas-mostra-ipcc/

André Biernath – BBC Brasil (https://twitter.com/andre_biernath)
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-58403871

Andrea Vialli – colaboradora no Valor/Página 22
https://pagina22.com.br/2021/06/15/bioeconomia-em-florestas-tropicais-experiencias-latino-americanas/

Bruno de Pierro – Freelancer/Revista Pesquisa Fapesp (https://www.linkedin.com/in/brunodepierro/)
https://revistapesquisa.fapesp.br/o-quebra-cabeca-koriabo/

Carlos Fioravanti – Revista Pesquisa Fapesp
https://revistapesquisa.fapesp.br/autor/fioravanti/

Daniela Chiaretti – Valor Econômico
https://valor.globo.com/opiniao/daniela-chiaretti/

Fabiana Cambricoli – Hospital Albert Einstein (https://twitter.com/Cambricoli)
https://brasilpaisdigital.com.br/vazamento-de-senha-do-ministerio-da-saude-expoe-dados-de-16-milhoes-de-pacientes-de-covid/

Giovana Girardi – Freelancer (https://twitter.com/giovanagirardi)
https://apublica.org/podcast/2021/08/podcast-pauta-publica/estado-de-emergencia-mudancas-climaticas-com-giovana-girardi/?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=30082021

Giuliana Miranda – Freelancer, Folha de São Paulo, Medscape (https://twitter.com/giumiranda)
https://www1.folha.uol.com.br/autores/giuliana-miranda.shtml

Guilherme Justino – repórter Um Só Planeta (https://www.linkedin.com/in/guilherme-justino/)
https://umsoplaneta.globo.com/clima/noticia/2021/08/25/somos-responsaveis-por-mudancas-drasticas-no-clima-que-nao-tem-precedentes-diz-fisico-paulo-artaxo.ghtml

Herton Escobar – repórter Jornal da USP
https://jornal.usp.br/author/hertonusp-br/

Liliana Peixinho – jornalista ativista Rede Amigos do Meio Ambiente (AMA)
https://www.linkedin.com/in/lilianapeixinho/?originalSubdomain=br

Maristela Crispim – editora chefe Agência EcoNordeste
https://agenciaeconordeste.com.br/quem-somos/

Reinaldo José Lopes – colunista Folha de São Paulo (https://twitter.com/reinaldojlopes)
https://www1.folha.uol.com.br/autores/reinaldo-jose-lopes.shtml

Sarah Schmidt – Freelancer/Revista Pesquisa Fapesp (https://www.linkedin.com/in/sarah-c-schmidt/)
https://www.comciencia.br/noticias-falsas-a-pos-verdade-e-as-redes-sociais/

Sérgio Adeodato – Repórter Página 22
https://pagina22.com.br/quem-somos/

As duas jornalistas lembraram também, durante o programa, a necessidade de se investir em uma educação midiática para a valorização do jornalismo.

É um desafio explicar o método que usamos e por que o jornalismo é uma fonte confiável de informação que se diferencia das mensagens que circulam nas mídias sociais, feitas sem nenhum critério de checagem. A grande mídia poderia investir em campanhas de educação midiática mostrando um pouco como é o trabalho de um jornalista para que as pessoas entendam que uma boa matéria não sai em um passe de mágica”, citou Meghie.

Eu acho que a educação midiática é necessária. Eu trabalhei muito com Educomunicação Socioambiental, também dei aula… O importante também é ser mais empático para atrair o ouvinte, telespectador e leitor. Temos o desafio de nos tornar acessíveis, por meio da linguagem, porque vamos entrar nas casas das pessoas …Temos de exercitar isso. E os veículos trazerem a questão da credibilidade. Eu acho que o fundamental de tudo é trazer que naquela informação você pode confiar”, disse Sucena.

Link aqui para assistir a live:

Texto reproduzido em Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundowww.jornalismoambiental.jor.br com autorização da autora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s