Jornalismo Ambiental no Brasil e no Mundo

Notícias e conteúdos sobre a prática do jornalismo na área de meio ambiente no Brasil e no Mundo


Deixe um comentário

Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental da UFRGS participa de evento em Sevilha pela Internet

Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental participa de evento da Universidade de SevilhaO Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental (CNPq/UFRGS) participa remotamente do V Congresso Internacional  Comunicación y Pensamiento, promovido  pela Universidade de Sevilla, na Espanha. O congresso, que ocorre de 1 a 3 de abril, adquiriu um novo formato devido à pandemia provocada pela COVID 19. A participação do grupo é no Simpósio 18 – Comunicación y Cambio Climático: la comunicación de los tipping points que tem por coordenadores Rogelio Fernández-Reyes, da Universidade de Sevilla, Daniel Rodrigo-Cano, Universidade de Huelva e Ilza Girardi, PPGCOM/UFRGS. O objetivo do simpósio é compartilhar análises sobre a produção jornalística acerca das mudanças do clima, verificando possíveis pontos de inflexão e observando as particularidades desta cobertura. A partir da UFRGS, também participam do Congresso integrantes do grupo de pesquisa TEMAS (Tecnologia, Meio Ambiente e Sociedade).
O grupo apresenta as seguintes contribuições:


Deixe um comentário

Artigo: O jornalismo ambiental e a regra de ouvir os dois lados, de Roberto Villar

OCaptura de Tela 2019-06-17 às 20.35.55.png jornalista, doutorando em Comunicação e professor na UNIRITTER, em Porto Alegre, RS,  Roberto Villar Belmonte , acaba de publicar o artigo ‘O jornalismo ambiental e a regra de ouvir os dois lados’ no site que reúne colaborações de pesquisadores sobre o tema. O site do Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental tem publicado interessantíssimos trabalhos sobre o dia-a-dia da imprensa quando trata de temas relacionados com questões ambientais.  Ver em jornalismoemeioambiente.com.

Nem sempre deve-se ouvir os dois lados, afirma o professor em seu texto.

Citando escrito do jornalista André Trigueiro, Villa afirma que “Em um programa sério sobre crise climática, não é possível abrir espaço para os negacionistas, defende acertadamente Trigueiro, que também é professor de jornalismo ambiental na PUC- Rio. Os negacionistas são animadores de plateia pagos para desinformar, como mostrou reportagem de Patrícia Mello e Avener Prado em um dos capítulos do especial Crise do Clima publicado em 2018 pela FSP.”


Deixe um comentário

Artigo: Patrícia Kolling analisa jornalismo e as questões culturais indígenas

A doutoranda em Comunicação pela UFRGS, Patrícia Kolling, também professora da UFMT, publicou nota no Observatório de Jornalismo Ambiental / Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental analisando duas matérias sobre a cultura indígena. Uma publicada no G1, na semana passada, Índios usam tablets, celulares e drones para monitorar castanhais e mapear áreas de coleta em MT e a outra publicada no El PaísPor que os indígenas são a chave para proteger a biodiversidade planetária .

 


Deixe um comentário

Jornalismo com posições

Captura de Tela 2019-05-17 às 15.37.25.png

Débora Gallas/ perfil no Facebook

O Grupo de Pesquisa em Jornalismo Ambiental acaba de publicar mais um artigo em sua página – Débora  Gallas Steigleder divulgou o artigo: Por que o jornalismo deve se posicionar diante da ameaça à vegetação nativa no Brasil na página do grupo. Trata-se de parte do projeto Observatório de Jornalismo Ambiental.

Débora é jornalista e doutoranda em Comunicação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Recebe bolsa do CAPES.

Para a articulista, abordando o ‘fazer jornalismo’, “a fonte especialista tem autoridade a partir do seu saber científico, mas diversos outros atores sociais também podem argumentar contra a proposta a partir de seus saberes”.


Deixe um comentário

Liana John estará no IV Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental

Captura de Tela 2018-09-18 às 22.11.12Liana John é conhecida jornalista brasileira e fotógrafa. Há 40 anos faz reportagens, escreve e edita publicações, principalmente sobre meio ambiente, mudanças climáticas e sustentabilidade. Desde 2010 ministra aulas de Comunicação e Meio Ambiente no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, na Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade do Instituto de Pesquisas Ecológicas, IPÊ.

Jornalista profissional desde 1977 e jornalista ambiental desde 1983. Liana John edita a revista Ciência Pantanal, escreve no site Conexão Planeta e foi blogueira no portal Planeta Sustentável (2010 a 2015. Também foi colaboradora do site e da revista National Geographic Brasil (2010 a 2015) e participou ativamente do evento Agrisustenta, realizado pela Editora Abril na ESALQ/USP e resumido no livro eletrônico Agrisustenta 2014, a Revolução tropical no Campo.

É sócia e editora executiva da Camirim Editorial e coautora dos livros Food and Wisdom: sustaining our future by harvesting biodiversity (2013); O Valor da Água (2011) e Jaguar, o rei das Américas (2010), além das cartilhas de educação ambiental Dê passagem para a Vida (2014), Tem Tatu na Toca (2014) e Minha Amiga é uma Anta (2011).


Deixe um comentário

Aberto o recebimento de trabalhos para o IV Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental

Captura de Tela 2018-04-23 às 21.45.38.pngA quarta edição do Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental(ENPJA) será nos dias 27 e 28 de setembro de 2018 na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre. Neste ano o evento contará, além das já tradicionais sessões de apresentação de trabalhos orientados para o Jornalismo Ambiental, programação voltada para a reflexão e debate do Jornalismo e Mudanças Climáticas, uma das questões ambientais mais atuais e urgentes do nosso tempo.

Além de ser uma edição temática, a edição de 2018 traz outra novidade: a inclusão da relatoria nas sessões de Comunicações Livres. A proposta busca qualificar ainda mais a discussão do tema.

O IV ENPJA possui uma categoria de Iniciação Científica, dedicada à formação de jovens pesquisadores, e uma de Comunicações Livres. Os trabalhos científicos podem ser enviados até dia 9 de julho, segundo as orientações do template, para o e-mail: enpja@jornalismoemeioambiente.com . Para mais informações sobre a chamada de trabalhos, confira a aba “Normas”.

Mais informações em


Deixe um comentário

Artigo de Roberto Villar apresenta tentativa de descrever a história do jornalismo ambiental brasileiro

Captura de Tela 2018-01-02 às 22.00.51O jornalista e professor de jornalismo ambiental Roberto Villar Belmonte publicou em 29/12/2017, na Revista Brasileira de História da Mídia, o artigo  Uma breve história do jornalismo ambiental brasileiro.

O resumo do texto, pelo autor, é o seguinte:  Este artigo apresenta uma tentativa de descrever a história do jornalismo ambiental brasileiro por meio de revisão bibliográfica. Sua origem é localizada no jornalismo científico de resistência praticado durante o Governo Militar. Graças à realização no Brasil, em 1992, da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, ele se consolida como especialização temática. Trata-se de um jornalismo engajado que busca mobilizar a sociedade. Mostrar os problemas, com causas e consequências, e as soluções possíveis é o compromisso que orienta os profissionais da área. Palavras-chave: Jornalismo ambiental. Jornalismo especializado. História do jornalismo